AMÊNDOAS ENXOVALHADAS

  Nesta época de Páscoa as comemorações são imensas,  por cá e por todo o mundo. Para católicos e não católicos, para crentes e não crentes. Sucedem-se as procissões, umas mais famosas que outras,  mas todas com grandes acompanhamentos de fé e de esperança. De esperança em dias melhores, com mais saúde, principalmente com mais … Continuar a ler AMÊNDOAS ENXOVALHADAS

RELEMBRAR TEXTOS PASSADOS

Nesta época de reflexão para muitos dos nossos familiares, amigos, acompanhantes deste blogue achei apropriado não os maçar com escritos ou histórias que, embora sempre abundantes, não lhes iria merecer, decerto, atenção nem interesse na época pascal que atravessamos. Resolvi, no entanto, antes de lhes enviar os votos da estação, relembrar alguns textos que foram … Continuar a ler RELEMBRAR TEXTOS PASSADOS

PORQUÊ, REX?

  Este homem sempre me intrigou. Desde que o inenarrável Donald Trump o nomeou Secretário de Estado do governo dos Estados Unidos (equivalente a Ministro dos Negócios Estrangeiros), Rex Tillerson foi para mim uma figura estranha e enigmática. Licenciado em Engenharia  pela Universidade do Texas, em Austin, cedo aderiu aos ideais republicanos, o que não … Continuar a ler PORQUÊ, REX?

DIA MUNDIAL DA POESIA E DA ÁRVORE

Celebra-se todos os anos, a 21 de Março, o Dia Mundial da Poesia. As razões são compreensíveis, são eternas, são globais, são do  foro mundial, são do foro e do fundo de milhares de gavetas onde se encontram, esquecidos, amarelecidos, algumas  vezes ressuscitados, os poemas que inundam este nosso planeta. Há quem goste e lhes … Continuar a ler DIA MUNDIAL DA POESIA E DA ÁRVORE

O SURTO DE SARAMPO

O surto de sarampo que ocorre no região do Porto, trouxe-me de volta algumas recordações da infância. Nesse tempo, a única vacina disponível era contra a varíola. De modo que as famílias resignavam-se a que os filhos tivessem a totalidade ou parte do catálogo das doenças disponíveis. Pessoalmente, tive sarampo, varicela (ou bexigas loucas) e … Continuar a ler O SURTO DE SARAMPO

Os Homens não se esquecem

Depois de alguns textos de natureza mais séria e, talvez, menos divertidos, andava há dias desejando escrever sobre coisas alegres, bem dispostas, poéticas,  que também as há. Mas, mais uma vez, tive de adiar essa minha intenção. Há dias morreu um grande amigo meu, um amigo do tempo de guerra, um homem respeitabilíssimo, que deixa … Continuar a ler Os Homens não se esquecem