A MORTE MEDICAMENTE ASSISTIDA

Os factos: vão ser discutidos na Assembleia da República, no próximo dia 29/05/2018 vários projectos de lei tendentes a legalizar a morte medicamente assistida. É uma discussão transversal à sociedade, não é de direita nem de esquerda. Por isso resolvi dar a conhecer o que penso sobre o assunto. As pessoas nascem naturalmente com amor … Continuar a ler A MORTE MEDICAMENTE ASSISTIDA

NÃO GOSTEI DAS PALMAS

Discutiu-se ontem na Assembleia da República quatro propostas sobre a designada "Despenalização da Morte Assistida (mais conhecida por eutanásia)". Um tema extremamente sensível, em que as dúvidas são mais que as certezas para a maioria das pessoas e em que as incógnitas, no último e definitivo passo antes da morte,  suscitam todas as interrogações:  humanas, … Continuar a ler NÃO GOSTEI DAS PALMAS

VIDAS SEM MORTE

  Há épocas das nossas vidas em que vemos desaparecer pessoas ou figuras que nos deixam uma enorme e eterna saudade. E também, por coincidência, muitas vezes com desaparecimentos muito próximos no tempo. Resta-nos fazer-lhes uma vénia e lembrá-los sempre que possível. Uns pertencem ao nosso círculo de amigos, outros à humanidade, local ou mundial, … Continuar a ler VIDAS SEM MORTE

OS 4 ÉFES DO ESTADO NOVO

OS 4 ÉFES DO ESTADO NOVO Há dias em conversa com um antigo camarada de armas do 1º ciclo do Curso de Oficiais Milicianos ( que fizemos em 1957 ) com quem por vezes me encontro para falar de coisas do passado e do presente, abordámos o assunto das agressões a futebolistas e técnicos do … Continuar a ler OS 4 ÉFES DO ESTADO NOVO

BIVALVES, MÚSICA E DESTROÇOS

  Isto dos bivalves aprende-se nas Ciências Naturais, na adolescência, e usufrui-se, para quem gosta, ao longo da vida. Continuamos a lembrar-nos deles muito mais pelos sabores e  temperos do que pelas suas classificações biológicas. De entre todos os bivalves de que poderia falar, limito-me hoje a referir, como natural apreciador,  a conquilha algarvia. No … Continuar a ler BIVALVES, MÚSICA E DESTROÇOS

QUEM VENCEU O FESTIVAL

Não sou um incondicional apreciador dos Festivais da Eurovisão, embora os vá espreitando todos os anos e, como calcularão, já vão sendo muitos. Desde há anos que me recolho com o sentimento de frustração já esperado, pelo facto das nossas canções nunca passarem das classificações lamuriosas, justificadas com inúmeros argumentos: falta de qualidade, falta de … Continuar a ler QUEM VENCEU O FESTIVAL