NOTRE DRAME

  O título em francês é, como logo se compreende, uma alegoria enlutada e triste ao terrível incêndio da Notre Dame. Já muito se falou, escreveu e chorou em torno desta inominável desgraça.  É um drama que todos nós sentimos na pele, como se fosse nosso. E, na realidade,  é.  É nosso e de toda … Continuar a ler NOTRE DRAME

POEMA ROUBADO

Começas por escrever umas linhas Depois desalinhas  e voltas a pensar No que te apetece dizer, ou sonhar, Olhas e vês o que outros disseram ou sonharam E pensas, pensas e pensas nas palavras que leste E  te deslumbraram... "Pode amar-se uma cerejeira?"   "Voar como uma ave eterna?" Como "Refletir sobre a utopia" ou … Continuar a ler POEMA ROUBADO

O BURACO

  Einstein, realmente,  tinha razão. As fantásticas e quase indecifráveis fórmulas matemáticas que ele usou (diz-se, com a ajuda, entre outros,  do reputado matemático português  Mira Fernandes) levaram a humanidade à Relatividade e à convicção da existência de um famoso "buraco negro" que poderia, talvez, sabe-se lá, engolir e eliminar tudo o que dele se … Continuar a ler O BURACO

Ave eterna

Deixo o chão num voo colorido pelas cores que sinto a cada olhar que não encontro. Eu sei, chove. Nada mudou nesta geometria de tempos por reinventar. De tempos de movimentos hilariantes de chamas numa colmeia de ar que encadeia e arde neste lugar de guitarras ancoradas. Viajo num sorriso que habita em mim como … Continuar a ler Ave eterna

A frase de G.

quando me sentei na relva e me encostei ao tronco de uma árvore era só para sentir a explosão das flores lembrei-me, repentinamente, da frase de G. - 'é impressionante a naturalidade com que a música flui' no degelo, há um som líquido que se acende no interior da terra - digo-te eu

O tempo. Aqui.

O passo cadenciado principia aqui. Os pés a rasar o cimento. Ainda fresco. Como a manhã. Vamos em direcção ao sul onde o sol nos arranca a sombra. Somos só nós e uma luz de espanto a silenciar as árvores. A dilatação das pupilas neutraliza cada respiração. Há quem reaprenda a caminhar e esconda o … Continuar a ler O tempo. Aqui.