Do papel para o celuloide

Já todos nos confrontámos com a inevitável comparação entre um filme que vimos e a obra literária que lhe deu origem. E provavelmente isso ocorreu-nos na mais frequente das duas possíveis cronologias: lemos primeiro o livro e vimos depois o filme. Não querendo generalizar, tenho para mim que dificilmente consigo retirar de um filme o … Continuar a ler Do papel para o celuloide

HOMENAGEM A TERZANI

Ofereceram-me um livro que li com imenso prazer. Talvez dos que mais gostei nos últimos tempos. Chama-se "Disse-me um Adivinho", da autoria do jornalista-escritor italiano Tiziano Terzani, entretanto falecido.  Do prefácio desse livro, escrito por Carlos Vaz Marques, extraio a seguinte parte: Tiziano Terzani e Ryszard Kapuscinski nunca se encontraram pessoalmente. O desencontro físico de … Continuar a ler HOMENAGEM A TERZANI