Razões Desportivas

De uma forma geral, a maior parte de nós, normais cidadãos, gosta de desporto. Ou porque o praticou ou porque se habituou e identificou com muitas das modalidades que ao longo da sua vida lhe foram proporcionadas e que hoje lhe são veiculadas, em doses tremendas, pelos meios de comunicação social.

Gostamos de apreciar o virtuosismo dos praticantes de qualquer modalidade e, com algum espírito de análise, suspeitamos que o Desporto é, no fundo, um grande negócio. E referimo-nos ao Desporto tal como o vemos na sua imagem exterior, na relação que nos é transmitida por praticantes, dirigentes, clubes, associações, federações, confederações, etc.. Mas, com muita frequência, surgem relatos de incidentes e suspeitas de atividades tentaculares que nos surpreendem e preocupam. Não é que seja coisa nova, mas que nos deve merecer atenção.

Os valores universais do Desporto são meios de consolidação da paz, da amizade e da compreensão entre os povos. A consciência desportiva desenvolve-se por meio do ensino, da informação, da investigação e da prática direta. A consciência da ética, da solidariedade, de todos os valores humanos ligados ao desporto estão claramente consignados em documentos de expansão universal.

Não será exagero dizer que, em todos os países e continentes, os milhões de praticantes e adeptos desportivos, o chamado Movimento Desportivo, é um enorme partido político global. O Desporto transformou-se num facto político. E nessas condições os Responsáveis pelo Desporto devem manter atitudes de respeito recíproco com a sociedade e as instituições, públicas e privadas, com as quais se relacionam. Essa é a força do Desporto. A sua isenção, a sua independência, a sua tão desejada autonomia perante a sociedade,  em prol do Movimento que o materializa e consolida. Ligado aos conceitos de Cultura, de Arte, de Solidariedade, de Paz,  o Desporto desenvolver-se-á de forma harmoniosa  e será uma sólida sustentação da sociedade.

O desrespeito, a deslealdade, a quase loucura com que, em muitos casos, nos confrontamos nas notícias desportivas levam-nos a suspeitar e a não acreditar nas imensas virtudes do Desporto. Reconhecendo o imenso negócio em que muito do Desporto hoje se transformou, não nos podemos resignar com a falta de dignidade, de ética, de educação da parte de muitos dos seus responsáveis pois, estamos certos que onde não está a ética desportiva vamos encontrar a fraude ou a luta despersonalizada dos interesses.

E, no fundo, com mais ou menos entusiasmo, todos nos atrevemos a dizer “umas coisas” sobre o Desporto, sinal de que ele não nos é indiferente. O mundo desportivo deve respeitar-se e tomar conta de si próprio.

 

Um pensamento sobre “Razões Desportivas

  1. De acordo. Na imprensa e TV, preocupam-se com o que há de menos correcto na prática do desporto. Quem o praticou há longos anos, sente-se chocado com a especulação de tudo o que o desporto nos mostra de mau!

    Gostar

Deixe um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s