Como votarão os Índios Americanos?

Já, por lá, ninguém lhes liga nenhuma mas os índios americanos eram os povos nativos dos Estados Unidos quando, no século XVI, começaram a chegar os primeiros europeus aos seus territórios. São povos corajosos, lutadores e com personalidade muito distinta. Continuam a preferir ser designados por “índios norte-americanos”, “peles vermelhas” ou, simplesmente, índios. Segundo o censo de 2010 existirão cerca de 3 milhões de índios nos Estados Unidos, mas se forem contados os que se misturaram com outras raças poderão chegar a mais de 5 milhões. No final do século XVIII, George Washington imaginou o princípio de “civilizar” os nativos, assimilação que foi voluntária em alguns casos ou forçada na maior parte deles. Com a Guerra Civil Americana muitas das nações indígenas foram transferidas para oeste do rio Mississipi mas as guerras de resistência foram frequentes e violentas até finais de 1890. Só em 1924 lhes foi concedida a cidadania norte-americana pelo Congresso dos Estados Unidos.

As tribos de índios foram conhecidas pela sua valentia e astúcia na defesa dos seus territórios. Ficaram famosos os sioux e os apaches, por exemplo.Estes últimos só se renderam quando 5 mil soldados dos Estados Unidos cercaram um grupo de 50 guerreiros comandados pelo famoso Chefe Jerónimo. Mas existiam também os comanches, os creek, os navajos, os cherokees, os iroquois. Foi no modelo democrático de governo desta nação que Benjamin Franklin se inspirou para elaborar a Constituição dos Estados Unidos. Mas talvez os mais aguerridos tenham sido os sioux que, em 1876, liquidaram a 7ª Cavalaria do General Custer na famosa batalha de Little Bighorn, comandados pelo famoso chefe Touro Sentado (Sitting Bull). (Nós, por cá, também tivemos um destemido Presidente da Assembleia da República que, pela coragem com que dirigiu os trabalhos depois do 25 de Abril, foi alcunhado por “Sitting Bull” – Vasco da Gama Fernandes).

Toda esta introdução vem apenas a propósito das próximas eleições americanas. O sentido de voto destes históricos “donos do território” não tem a mínima influência no complicado e obstruso método eleitoral usado nos Estados Unidos. Grande parte do mundo lamenta a escolha que os americanos fizeram nas últimas eleições e interroga-se, com preocupação, das habilidades que o louro imigrante no poder poderá utilizar para se manter no poleiro. E há gente lá dentro e países cá fora que se prontificam para dar uma ajudinha…

Ah! Se fosse dado aos nativos o poder acrescido de escolherem o novo presidente tenho a impressão que Trump não ganhava. Mas como este escrito é de humor resta-nos apenas perguntar em quem, mesmo sem poder, votarão os índios americanos. Se viesse a haver uma nova confrontação interna, de que lado estariam os apaches , os sioux e os comanches? Os exemplos do Grande Chefe Jerónimo e de Sitting Bull poderiam ser agora revisitados.

Atenção: Isto é apenas uma graçola!

Deixe um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s