O CASTELHANO

O castelhano ou vulgarmente o espanhol, como queiram, é a língua oficial dos nossos vizinhos ibéricos há muitos anos. É uma língua ibero-românica desde o século IX e foi decretada como língua de uso sistemático em Espanha, numa conferência de Toledo do século XIII. Desde essas já longínquas épocas o castelhano chegou à atualidade sendo a segunda língua mais falada no mundo (a seguir ao mandarim) e a terceira mais utilizada na internet a seguir ao inglês e, claro, ao mandarim. É falada por cerca de 406 milhões de pessoas espalhadas por todo o mundo e considerada língua oficial em 22 países. É, além disso, uma das 6 línguas oficiais das Nações Unidas.

Pois é ! Depois de todo este vasculho histórico que qualquer de nós pode fazer é natural que sejamos levados a interessar-nos pela nova Lei da Educação aprovada pelo Congresso Espanhol em que se propõe , entre muitas outras coisas, que o castelhano deixe de ser a língua oficial do Estado Espanhol. A lei (ainda não aprovada pelo Senado) propõe que as populações das diferentes comunidades de Espanha passem a estudar as suas próprias línguas garantindo o seu equilíbrio com o castelhano. Espanha passaria assim a ter diversas línguas co-oficiais. Catalães, bascos, galegos, andaluzes, asturianos e outros passarão a exprimir-se nas suas línguas regionais em paralelo com o castelhano. Este “paralelo” é coisa que muitos comentam ser apenas uma conveniente e elegante ficção.

A proposta de cariz essencialmente político, como dizem todos os observadores especializados, foi aprovada pelo PSOE e PODEMOS com vantagem apenas de um voto (num total de 177) sobre a restante oposição. Não admira que a oposição conservadora se tenha unido contra este desígnio, levando ao ponto de partidos como o VOX, PP e Cidadanos se terem até excluido da discussão e do debate. Todos estão preparados para, em caso de aprovação da Lei pelo Senado, levar o assunto para os tribunais, incluindo o Constitucional e tribunais europeus.

Os observadores e estudiosos habilitados vêem na proposta muito mais uma cedência política às lutas autonómicas já em curso do que uma prebenda linguística baseada em inovações ou indispensáveis modernizações. Podemos compreender as razões para este tremendo golpe de teatro, sem dúvida corajoso, mas também não nos surpreende a forte oposição que o tema vai conhecer nos próximos tempos. A Espanha ganhará com esta proposta? Talvez. Conseguirá o atual governo espanhol levar até ao fim a sua intenção? Talvez. Mas uma coisa parece certa: esta será a arma indispensável para o progresso das autonomias. O mundo está a mudar todos os dias, já sabemos, e talvez alguns de nós já não tenham tempo para conviver com uma realidade diferente da arquitetada em Toledo no século XIII. Como será a Espanha do futuro? Republicana? Estados federados? A monarquia nossa vizinha vive tempos difíceis e inseguros.

Esta proposta nada tem a ver com o nosso novo “acordo ortográfico” que continua a manifestar a sua completa inutilidade e que nos deixa, não poucas vezes, na hesitação de como escrever certas palavras que outros países de expressão portuguesa continuam a escrever à nossa maneira pré-acordo. Bom, mas isto não vem hoje ao caso.

Eu só queria falar do castelhano.

Um pensamento sobre “O CASTELHANO

  1. Mais um problema para ” nuestros hermanos “…! Sempre ouvi dizer que em cada espanhol, existe uma Espanha. Nunca entendi bem o que se quereria dizer com isto. Talvez uma independência imaginária da regionalização, como única forma de se sentirem uma família grande, à sombra de uma bandeira que os unia. Mas, que escreveria hoje Cervantes, atravez das suas figuras tão características, como D. Quixote e o Sancho Pança, ao verem que o seu maravilhoso castelhano dizer, se tornaria numa amalgama de dialectos a cruzarem-se pelos campos ceifados de la Mancha ? De um Castelhano, substituido por uma manta de retalhos que iria de Galiza à Catalunha. Da Andaluzia à Euskera e de um possível reviver português da Olivença, sem esquecer um definitivo inglês de Gibraltar ? Como ” me encanta ” a forma como me convidam a gostar de Espanha…! Si , si ! Por presupuesto …!

    Liked by 1 person

Deixe um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s