M/M versus T/T

Em grande parte dos torneios de ténis, para além dos tradicionais singulares masculinos e femininos, existe uma disciplina que é muito apreciada e constitui um espetáculo apelativo para muitos espectadores da modalidade: os pares mistos. Estes pares são participados por jogadores e jogadoras de idade já ultrapassada para os singulares, mas com uma técnica e ligação tão grandes entre eles, que atraem e deslumbram quem aprecia esta alternativa.

Claro que, como já deverão ter percebido, este parágrafo serve de introdução a qualquer coisa. E é verdade. Há dois pares mistos no mundo da política que , se não me engano, se vão encontrar com grande frequência em lados opostos do “court” e para os quais, nós europeus, vamos olhar com muita atenção: Macron/Merkel e Trump/ Theresa.

A Theresa anda, coitada, sem saber bem o que fazer. A coligação ou acordo parlamentar (a geringonça deles para a qual ainda não foram instruídos) não há maneira de se concretizar , o incêndio da torre veio reactivar aquela fase terrível em que ela, quando Ministra da Administração Interna, diminuiu os efetivos policiais. Os seus conselheiros de imagem já tentaram tudo para lhe tirar aquele sorriso mefistofélico mas não conseguem. Lá arranjou, à pressa segundo se diz, uma delegação para começar a falar do Brexit em Bruxelas. A rapaziada da Irlanda do Norte, com aquela líder que deve ter passado anos a treinar “kickboxing”, faz-lhe a vida negra de toda a maneira e feitio.  E a Rainha, com aquele sorrisinho matreiro de quem quem já virou muitos frangos, aguarda discretamente  o desenrolar dos acontecimentos . Já tem um chapéu novo e o discurso preparados para a nova audiência. O Corbyn já fez um botox para rejuvenescimento e vai mudando de gravatinha todos os dias. E a pobre da Theresa espera, espera todos os dias pelo telefonema do Trump para a acalmar e lhe dizer quais os disparates que deve escrever no “Twitter ” . Ela mexe mal naquilo mas o marido parece que tirou um curso de novas oportunidades que talvez lhe permita resolver o problema.

O par dela, o rapaz Trump, não anda melhor que ela. Embora vá despedindo toda a gente de quem não gosta, continua a ser acusado de tudo e mais alguma coisa. Os governadores estaduais continuam a dizer que não cumprem aqueles decretos que ele assina com imensa gente de volta e que exibe, depois, para a televisão. Aquela rapariga que se sentava nos sofás do Gabinete Oval com pouquíssima “lingerie” desapareceu e está confinada aos aposentos do louro para, durante a noite, lhe escrever os tweets. Nos intervalos, claro… E finalmente, como cereja em cima do bolo, resolveu cancelar o tratado de reabertura de relações com Cuba. Com todos estes indizíveis disparates os grandes escritórios de advocacia americanos já não aceitam trabalhos para os próximos cinco anos. E consta que o “Cirque du Soleil” já terá feito uma proposta irrecusável, através do Jorge Mendes, para o Trump abrilhantar o espetáculo, duas vezes por semana, lendo a sua lista de intenções para o mês seguinte.

Ora, um par misto desta natureza, embora com muitos árbitros a favor, vai ter dificuldade em sair vitorioso.

Do outro lado do “court” teremos o Macron, de quem muita gente não gosta, mas que tem, pelos vistos, um serviço violento. E está fresco. E a sua treinadora Brigitte não o deixa pôr o pé em ramo verde. A sua parceira de jogo, a nossa conhecida Merkel, não quer deixar a chancelaria e vão, os dois, dizendo que chegou a hora da Europa. O Hollande ficou livre para as suas fugas de motoreta e o Grande Eixo europeu França-Alemanha vai entrar em ação e fazer da Europa o que não tem sido feito até agora. Ficaríamos muito contentes mas as dúvidas são mais que as certezas.

Só com este par misto a jogar em grande forma é que se poderá ir a um jogo, sempre equilibrado, e com muitos anticorpos espalhados por esse mundo fora. E há outros gigantes internacionais que estão interessados neste duelo.

E nós, aqui no cantinho, só com muito jeito e muito fado é que nos poderemos safar. Isto já é uma tradição!

Um pensamento sobre “M/M versus T/T

  1. Depois destes dias tremendos de calmaria ofegante e de desgraças difíceis de sublimar, heis que uma lufada de ar fresco, nos invade a alma. Piramidal ! Ainda bem, que o bom humor não se esfumou com todos estes dramas. E que melhor, do que a política para nos distrair do ridículo e das diatribes avulsas de certos figurões, autênticas anedotas mundanas ? Depois de ler este episódio, não consigo mais separar a imagem da Tereza , a fazer o serviço, lá da altura das suas desengonçadas pernas e braços. Uma boa resposta de Macron, devolvendo a bola, com um bom Top Spin, desta vez para o Capachinho de Palha, que atrapalhadamente trocou os passos, como nunca deixa de ser seu hábito. Um ponto para Macron/Merkel…! Mas, o desenrolar do jogo é difícil de prever, com alguns Tiebreak emocionantes. Sinceramente, não vou ficar a ver o Set Point do final da partida. Fico muito emocionado…! Eu bato palmas por Merkel/Macron, mas pelo sim pelo não, vou guardar alguns Alka-Seltzer para o que der e vier…!

    Gostar

Deixe um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s