SEMINÁRIO SOBRE MANIPULAÇÃO DE RESULTADOS DESPORTIVOS

No passado dia 16 de Dezembro, no âmbito da sua campanha a favor da ética e do fair play no desporto, o Panathlon Clube de Lisboa levou a efeito um seminário sobre a “ Manipulação de Resultados Desportivos “ ( em inglês “Match fixing “).

Foram conferencistas personalidades de relevo, conhecedoras do tema, que nomeio por ordem de intervenção :

– José Eduardo Fanha Vieira, advogado especialista em direito desportivo

– Alexandre Mestre, advogado e vice-presidente da Associação de Direito Desportivo

– Joaquim Evangelista, presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol

– Luís Ribeiro, inspector da Polícia Judiciária, membro da Euro pol e da Interpol para os assuntos do Match Fixing

– Diogo Guia, director sénior das Políticas Públicas do Desporto no International Center for Sports Security

– João Paulo Almeida, director geral do Comité Olímpico de Portugal

– Pierre Zappelli, presidente do Panathlon Internacional

Não vou resumir o que cada um dos oradores disse, mas transmitir a ideia resultante do seminário de que a manipulação dos resultados desportivos, afim de favorecer os criminosos que se dedicam às apostas desportivas ilegais, é uma lepra que se estendeu praticamente a todo o mundo e que ameaça a credibilidade  e a integridade do Desporto.

Esta actividade tornou-se apetecível a todo o tipo de “máfias “ ( grandes, pequenas e médias ) pela quantidade de dinheiro envolvido nas apostas desportivas e pelas possibilidades de disfarce trazidas pelo jogo on line.

Os especialistas consideram a manipulação mais perigosa para o desporto que a praga da dopagem, porque, dizem, se  esta afecta individualmente os praticantes que desejam ganhar a todo o custo e não olham a meios, aquela  afecta o desporto em geral pois obriga os desportistas a perder ( o que é contrário à índole da competição em si ) !

A manipulação, em geral, não é feita sobre o resultado final, pois isso daria demasiado nas vistas, mas sobre detalhes dos jogos ou encontros. Por exemplo, no ténis, num encontro entre 2 jogadores de qualidade desnivelada, a manipulação  não é feita para ganhar o mais fraco, mas para este ganhar uma partida ou conseguir pelo menos ganhar 4 jogos.

Mas para conseguir determinado resultado, se a corrupção não chega, os mafiosos podem chegar à ameaça física. Num vídeo mostrado por dum dos apresentadores, um jovem futebolista belga declara que lhe apontaram uma pistola à cabeça  para colaborar na derrota da sua equipa. Neste caso, o  interesse era conseguir que o clube baixasse na classificação geral do campeonato e pudesse ser comprado a mais baixo preço !

O mesmo prelector deixou o conselho para que qualquer tentativa de corrupção seja comunicada imediatamente a quem de direito, para demonstrar o não alinhamento com a proposta e evitar futuras abordagens. Esta recomendação também faz parte das regras de ética a seguir por praticantes, árbitros, treinadores e dirigentes expressos no Código de Ética do Comité Olímpico Internacional e transcrito com as devidas adaptações por muitas federações internacionais.

Lisboa, 18 de Dezembro de 2017

Um pensamento sobre “SEMINÁRIO SOBRE MANIPULAÇÃO DE RESULTADOS DESPORTIVOS

  1. Excelente comentário resumindo uma iniciativa proposta pelo Panathlon. Conviria não deixar cair este assunto em saco roto. Vai dar trabalho mas os responsáveis serão capazes. Esta praga é mundial mas se começássemos pelo nossa casa já não era mau.

    Liked by 2 people

Deixe um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s