Músicas do nosso tempo

Acontece, por vezes, acordarmos com uma música trauteada no cérebro, sabe-se lá por que razões, a qual nos acompanha por bastante tempo, até que os nossos afazeres a consigam abafar. E ontem, Domingo, foi um desses dias…!  Imagine, de John Lennon, marcou-me durante a manhã inteira, deixando-me envolto numa suave penumbra de nostalgia…! Nem a tarefa de arrumar todos os enfeites de Natal, e voltar a coloca-los no sótão, conseguiram fazer esquecer aquela melodia. Esta coisa de passar mais um ano, sobre tudo o que já foi vivido, pôs-me a pensar no que a beleza e sensibilidade desta canção, representou em certo momento da vida.

Não obstante, sermos testemunhas do aparecimento de belíssimas canções ou arranjos musicais durante longos anos, encontrámos sempre uma ou outra, que pontualmente nos ficou mais agarrada aos nossos momentos. E comigo, isso passou-se muito naturalmente, fazendo parte de um calendário vitalício.

Quem não consegue ligar os seus bons momentos de jovem adulto, à época dos Beatles ? Tinha eu os meus trinta anos, cheios de vida e de esperança…! Não era, que gostasse muito do género…! Talvez os achasse demasiado atrevido, mas que a minha tolerância ia aceitando aos poucos, até que começaram a refinar o gosto. Ou seria eu, que me ia adaptando às novas modas, além do Jazz que tanto apreciava, desde Harry James, Benny Goodman e Glen Miller ?  Alguns anos, mais tarde, os Bee Gees, com todo aquele manancial de música ligeira, que nos encantou com  Massachusets, e To Love Somebothy, ( música de fundo do filme Melody ), ou ainda More than a woman ?  E este meu Domingo, quase gelado, acabou por se circunscrever à nostalgia, ouvindo alguns velhos discos, mas sempre fiéis de 33 rotações, alternadamente com alguns CDs.  O calendário, prosseguiu com outras melodias…!   The Sound of Silence e o quase lendário Bridge Over Troubled Water, do duo  Paul Simon and Garfunkel, marcaram outros momentos , já bem diferentes com a envolvência do 25 de Abril…!

Ainda sobre o filme Melody, recordei um episódio pitoresco daquela época…! Quis levar os meus filhos, com 14 e 16 anos ainda não completos, e esbarrei com a lei de entrada de menores para determinados filmes. Melody, estava estipulado para maiores de 16 anos…! Façamos a comparação com os dias de hoje, onde tudo é permitido ver, incluindo tirar olhos e dar facadas na avozinha, à hora do jantar, para quem tem o gosto de misturar a TV, com as refeições…!

Comecei com Imagine, sem me aperceber que iria recuar algumas dezenas de anos, que me revitalizariam a memoria, e acabei este Domingo diferente, trauteando Woman, também de John Lennon. Afinal, que seríamos nós sem elas…?

2 pensamentos sobre “Músicas do nosso tempo

Deixe um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s