A IGREJA DO MENINO DEUS

O Clube de Pessoal da FIMA-LEVER-OLÁ organiza regularmente visitas guiadas na cidade de Lisboa a locais pouco conhecidos da população .
Um desses locais é monumento nacional desde 1918, foi restaurado recentemente e pela sua beleza interior vale a pena uma visita. Trata-se da Igreja do Menino Deus, no largo do mesmo nome, junto da castelo de S. Jorge.
A descrição da igreja poderão vê-la com facilidade recorrendo à Internet. Digo apenas que o seu interior me causou uma enorme sensação de beleza pela combinação do revestimento das paredes em mármores de várias cores e dos altares em talha dourada, mas sem exageros A escolha dos pintores foi coordenada pelo artista Vieira Portuense ( cuja história pessoal é só por si um romance ), dele sendo apenas um quadro alusivo a S. Francisco, num dos lados do altar-mor.
A igreja foi mandada construir por D. João V, para albergar a imagem considerada milagrosa do Menino Deus que existia na Igreja da Ordem Terceira de S. Francisco, em Xabregas, tendo sido projectada pelo arquitecto João Antunes. Como este morreu antes de terminada a obra, esta foi continuada pelo arquitecto João Frederico Ludovice. Porém, a igreja nunca foi acabada
( faltam-lhe as 2 torres ) pois o D. João V decidiu construir o convento de Mafra e desviou os seus recursos para lá.
A imagem do Menino Deus foi transferida da Igreja de Xabregas numa procissão em que participou o próprio rei.
No seguimento da implantação da República a Igreja foi assaltada e roubada por populares que levaram entre outras coisas a imagem do Menino Deus.
Tempos depois, o Juiz Dr. Osório de Castro ao passar na Feira da Ladra reparou que uma das peças à venda, sem qualquer destaque, era o Menino Deus, Com ar desinteressado perguntou pelo preço da imagem e acabou por comprá-la. A imagem ficou guardada pela família Osório de Castro até que nos anos quarenta do século passado, em face de obras de restauro que estavam a ser feitas na Igreja, foi devolvida ao Patriarcado. Como a Igreja ainda não estava pronta para receber o Menino, este ficou guardado durante cerca de 1 ano numa casa em frente ( que actualmente está pintada de amarelo ).
Presentemente, num pequeno convento, por isso mesmo popularmente designado por o “conventinho”, existe um centro social destinado à educação de crianças de todas as raças e credos, de 1 a 6 anos, da responsabilidade da Congregação de S. José de Cluny. À frente do Centro está a Irmã Leonor, muito simpática e muito activa nos seus 84 anos, que fez as honras da casa e nos proporcionou algumas das informações que aqui deixo

Lisboa, 6 de Abril de 2018

2 pensamentos sobre “A IGREJA DO MENINO DEUS

  1. Lisboa tem realmente muitos encantos! Por deveres e responsabilidades de função que tive há já longos anos, conhecia bem (julgava eu) toda a zona do Castelo, os seus vários locais e monumentos, e especialmente as gentes que lá viviam. Mas não conhecia a história da igreja, e muito menos a da imagem do Menino Deus. Muito obrigado pelo óptimo artigo que partilhei por quem conheço e se interessa muito pela cidade de Lisboa e a sua história.

    Gostar

Deixe um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s