A Alquimia do Tempo (Parte 2)

Muitos de nós já convivemos com as realidades dos agora chamados “Lares de 3ª Idade” ou “Centros de Vida Assistida”. Pelas visitas que fazemos a conhecidos ou familiares que, por razões de saúde, por lá se mantêm internados em longas e, muitas vezes, irreversíveis estadias. Para além do negócio que grande parte desses Centros representa para os seus promotores, principalmente entiades privadas, existem excelentes exemplos de instituições da natureza social ou pública que dedicam a essa atividade o melhor do seu esforço e, sobretudo, o melhor do seu corpo assistencial e clínico. Esta “atividade empresarial” começou há cerca de três décadas em diversos países do mundo e espalhou-se com enorme rapidez por via dos lucros que daí se obtinham. Por isso se assiste, em muitos ambientes políticos, ao insistente apelo ao desenvolvimento privado dessa atividade. Mas os governos , por si próprios ou por via da Assistência Social a que se encontram vinculados, conseguem, na maior parte das vezes, desempenhos de extraordinária relevância.

Tenho acompanhado, recentemente, a vida e a evolução de um meu familiar residente num Centro de Solidariedade Institucional (digo-o, com muito gosto, ligado à Casa Pia) onde já conheço muitas das pessoas que acompanham esse meu familiar e lhe apaziguam as amarguras inevitáveis da fase de vida pela qual está a passar. É  uma equipa amabilíssima, generosa, conhecedora da sua profissão mas, nem por isso, menos terna e compreensiva para esse meu familiar. Como, aliás, fazem com as muitas dezenas de outros residentes que por lá se encontram. Estar com eles, numa sala de convívio, perturba-nos a alma, estremece-nos a vida, mas consola-nos ver a dedicação e a amizade que cada um daqueles profissionais sabe entregar a cada um daqueles pacientes. Esse meu familiar celebrou recentemente no Lar o seu 90º aniversário. A Instituição soube organizar um almoço festivo, para ela e para a sua familia mais próxima, que excedeu, em muito, o que se poderia esperar de um almoço de anos.

Para não me alongar mais,  deixo-vos apenas um pequeno poema que  dediquei a todos os que tão bem contribuiram para a felicidade daquela residente no seu 90º aniversário:

 

A ALQUIMIA DO TEMPO

Fazer ou desfazer anos
É um dos maiores segredos da vida.
Fazê-los, criá-los, vivê-los,
Sobretudo isso, vivê-los.
Os anos são uma volúpia, quase uma alquimia,
A alquimia do tempo.
Ter anos, é bom fazê-los,
É sinal de vida,
Por vezes amargurada, resignada, mas vivida.
Bem melhor quando nos abraçam,
Nos protegem, nos entendem,
Nos dedicam o seu tempo, o seu amor, a sua vontade.
Vontade de fazer bem,
De nos dar a vontade de viver, de rir e de chorar,
De nos prolongar, enfim, o nosso desejo de estar,
De viver uma vida diferente da que já foi,
Mas de olhar e ver, à nossa volta,
Quem de nós, por bem, quer,
Nos ajuda, nos faz feliz.
Para que possamos viver.
Fazer anos sem os desfazer,
Para podermos retribuir o amor que nos dão,
Para que, também eles, sejam felizes, apaixonados,
E possam viver os seus anos
Com a garantia de paz, por bem fazer,
Por ajudar a viver.
A alquimia do tempo
Vai retribuir a bondade que hoje,
Tão ternamente, conseguem distribuir.

Um pensamento sobre “A Alquimia do Tempo (Parte 2)

  1. Um assunto muito interessante, ao mesmo tempo que me impressiona brutalmente, cada ano que passa. A vida, a existência preenchida de coisas boas e más, que nos alimenta a esperança de ter sempre mais um dia. A espera, de um futuro que deixou de contar. Os lares, sempre tão bem intencionados, a preencher as lacunas da nossa existência, nunca preparada para um final, que nunca queremos que chegue, quando nos sentimos felizes. A ilusão, de que todos os dias se adia, até um dia…! Com isto, vou pensar no que vou ter que fazer amanhã…! Talvez, até me levante mais cedo, para alongar ainda mais o dia que tenho de preencher. Ainda o outro, e os seguintes, até conseguir ganhar mais vida…!

    Liked by 1 person

Deixe um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s