Reunião em Confinamento

O título do nosso texto de hoje parece desafiante e com tendência para a transgressão das regras em vigor . Mas não, nada disso. Trata-se apenas de, em termos divertidos, tentar cumprir uma promessa que tinha sido feita no ano passado mas que, infelizmente, não foi cumprida. Foram 13, desde Dezembro de 2019 até Dezembro de 2020, os nossos convidados para conversas mensais neste blogue. Personalidades interessantes, oriundas de atividades diferentes, todas elas dedicadas às suas causas mas, sobretudo, dedicadas à vida. À vida inteligente, solidária e comprometida. Com motivações diferentes mas que se encontram, todas, no mesmo caminho de interesses e de comunhão de ideias. Posso dizê-lo abertamente porque os conheço bem, porque me merecem, por igual, enorme respeito. Por isso os convidámos para estas conversas. Tinha prometido promover, no princípio deste ano, uma reunião geral para todos se conhecerem entre si. Não cumpri por razões que, obviamente, se explicam mas que me deixam desgostoso. Por isso resolvi juntá-los aqui, neste texto, para que se revejam em conjunto e possam relembrar, no nosso blogue, o que disseram nas suas conversas.

Lembram-se deles? Gente amiga, culta e fantástica. Tivemos gente de teatro (o Francisco Campos e a Cirila Bossuet), uma cantora lírica (Carla Caramujo), um atleta, militar e dirigente desportivo (Vicente Moura), uma cientista (Luísa Corvo), uma médica (Inês Mendes), um engenheiro devoto da música e pintor (João Bugalho), elementos de uma banda musical amadora (Sultões do Swing), uma dirigente e atleta olímpica (Joana Pratas), um maestro de coros (Sérgio Fontão), uma oficial da Armada (Maria do Céu Nascimento), um editor (Fernando Mão de Ferro) e um arquiteto (Paulo Azevedo).

Foram horas de agradabilíssimas conversas, de aparecimento de ideias, de riquíssimos pormenores de vidas, de formas saudáveis de encarar o mundo e as instituições, de “navegar” no meio das razões, dos argumentos e das pessoas, das famílias, dos momentos menos felizes, das esperanças, de balanços do passado e propostas de futuro, de alegria e inteligência.

Que pena eu tenho de não os ter podido juntar ao vivo! Mas como se costuma dizer “não perdem pela demora “. Esta tenaz da pandemia há-de aliviar e teremos condições para nos reunirmos. Para falarmos mais e ficarmos também a conhecer os convidados já confirmados para este ano. A experiência foi tão compensadora e gratificante que a melhor maneira de nos premiarmos é continuá-la com personalidades tão interessantes como as de que hoje falamos.

Revisitem todas estas conversas no nosso blogue e verão como se surpreendem de novo. Mais uma vez, um grande obrigado a todos com a esperança de que as nossas conversas nos possam estimular para os outros convidados e, sabe-se lá, para nos falarmos de novo.

Em poesia funda

Perene, sossegada,

Volto secretamente

Pelo caminho andado.

(Quadra retirada de um poema de Cristovam Pavia)

Até breve!

Deixe um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s