O TRONO DE SALOMÃO

Sabemos da História que Salomão, filho de David, foi o Grande Juiz e Rei que governou Israel em tempos imemoriais. Foi considerado, pelo seu Deus, o mais sábio de todos os Homens. Mas, por ter desobedecido aos ditames de Deus foi abandonado por este para o punir da cobiça e de outas atrações fatais. No Antigo Testamento fala-se do esplendor do trono de Salomão. Tratava-se de uma enorme construção completamente coberta de ouro e pedras preciosas, com seis degraus que conduziam ao assento, todos os degraus ornados com leões, águias, leopardos e falcões em representação das forças do universo e da natureza. Em cada degrau havia também um arauto cuja função era lembrar a Salomão a Lei dos Reis. Parece que quando alcançava o primeiro degrau lhe era dito: … o rei não multiplicará mulheres para si…

Relembrado este detalhe do Antigo Testamento apetece-nos compará-lo com o que a ética, os costumes e a boa educação vieram a impor em tronos, cadeirões ou assentos mais modestos utilizados ao longo dos tempos. E, sobretudo, à forma cortês como os anfitriões ofereciam outros assentos aos que, amigavelmente, os visitavam. Lembro-me, eu próprio, quando em desempenho de funções institucionais privadas, ter sido recebido por um Presidente da República do nosso país e de por ele ter sido interrogado se me sentia confortável no sofá que me era destinado. Claro que sim, respondi pressuroso. E se aceitaria um café, o máximo que as exigências dos tempos lhe permitiriam. Aceitei com a condição de ser acompanhado pelo próprio Presidente. Assim foi e começámos a conversa. Apenas um convite em nome da instituição que representava, convite que foi delicadamente aceite.

Tudo isto vem a propósito dos “carroceiros” (peço desculpa aos carroceiros) que, por imperdoáveis deslizes diplomáticos, empurraram a Presidente da Comissão Europeia para um sofá de través, depois de alguns esgares de arrepiante incivilidade da parte do Presidente do Conselho Europeu que a acompanhava. Tudo isto se passou na visita, amigável, que os dois, em nome da Europa, fizeram ao sultão da Turquia. A este ter-lhe-á soado nos ouvidos o antigo aviso feito ao israelita Salomão: “o rei não multiplicará mulheres para si…” , sem sequer, lhe ocorrer a amabilidade de oferecer um café (não aprecio o café turco por ter muito depósito em chávena…). A própria Van der Layen, ao princípio hesitante na dança das cadeiras, acabou por se sujeitar a uma péssima preparação diplomática do encontro o que, em tempos mais severos, teria levado ao imediato desaparecimento do embaixador que, por parte da Europa, terá preparado o evento. A falta do café terá sido compensada com uma lauta almoçarada turca mas o amargo de boca de Van der Layen não se terá dissipado com os Kompensans que deve ter pedido e tomado.

Mas o mais grave de toda esta dança de cadeiras, a que já se chamou de “sofagate”, foi o desprestígio a que os dois altos representantes da União Europeia faram sujeitos. Eles, pessoalmente, e a União em geral pela forma deliberada e acintosa como o sultão “carroceiro” conduziu o encontro. A Turquia faz falta à Europa mas Erdogan tenta demonstrar que o seu poder regional é enorme e que uma futura aliança, a existir, terá que passar por gigantescas contrapartidas que, em grande parte, desiquilibram a já tão débil harmonia e estabilidade europeias.

O “Trono de Salomão” (embora Rei imortal dos seus viscerais inimigos israelitas) continua, nos tempos mais próximos, a ser o livro de cabeceira do sultão Erdogan. Basta-lhe ler, todas as noites, umas linhas da Lei dos Reis…

Um pensamento sobre “O TRONO DE SALOMÃO

Deixe uma Resposta para fredericofonsecasantos Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s